Sistema de Consórcios em abril: dados econômicos

Em abril, o Sistema de Consórcios apresentou ligeira alta de 0,4% no total de participantes ativos, alcançando o total de 7,12 milhões de consorciados. Os destaques foram os segmentos de veículos leves, pesados e imóveis, que em março e abril tiveram alta nas vendas de novas cotas, revertendo a retração registrada em fevereiro em comparação a janeiro.

Acompanhe como foi o desempenho de cada segmento do consórcio de janeiro a abril de 2016, em comparação com o mesmo período de 2015. As informações foram estimadas pela Assessoria Econômica da ABAC.

Consórcio de veículos leves: esse segmento, que reúne automóveis, camionetas e utilitários, registrou altas significativas, apesar da crise econômica. Em abril, o número de participantes ativos cresceu 6,6%, chegando a 3,25 milhões, mas houve queda de 9,9% no tíquete médio (R$ 39 mil). No 1º quadrimestre de 2016, as contemplações cresceram 7,7%, fechando em 182 mil, e o volume de créditos disponibilizados alcançou R$ 7,38 bilhões, alta de 7,6%. As vendas de novas cotas (297,3 mil) e o volume de créditos comercializados (R$ 11,71 bilhões) caíram 6,5% e 14,3%, respectivamente.

Consórcio de motocicletas e motonetas: segundo maior segmento em número de participantes ativos, o consórcio de motocicletas e motonetas fechou o 1º quadrimestre com queda em todos os indicadores. A venda de novas cotas caiu 20,2%, com a comercialização de 300,2 mil cotas; o volume de créditos comercializados registrou retração de 44,8%, fechando em R$ 2,32 bilhões; as contemplações chegaram a 246,1 mil, queda de 8,9%; e o volume de créditos disponibilizados acumulou R$ 2,62 bilhões no período, 10,3% abaixo do alcançado em 2015. Em abril, o número de participantes ativos caiu 7,1%, ficando em 2,73 milhões, e o tíquete médio alcançou R$ 7,7 mil, retração de 31,9%.

Consórcio de veículos pesados: embora o segmento que reúne transporte rodoviário de carga e de passageiros e o agronegócio tenha registrado crescimento no total de participantes ativos em abril (de 7,4%, atingindo 284,3 mil consorciados), houve queda de 17,5% na venda de novas cotas no 1º quadrimestre de 2016, chegando a 11,8 mil, e o volume de créditos comercializados diminuiu 22,8%, fechando em R$ 1,76 bilhão. As contemplações e o volume de créditos disponibilizados permaneceram estáveis, fechando em 10,9 mil e R$ 1,52 bilhão, respectivamente. Em abril, o tíquete-médio ficou em R$ 148,8 mil, retração de 7,2%.

Consórcio de imóveis: em abril, o total de participantes ativos manteve seu crescimento, atingindo 809 mil consorciados, alta de 3,7%. Entretanto, no mesmo mês houve retração de 4% no valor do tíquete-médio, que ficou em R$ 111,9 mil. A venda de novas cotas acumulou retração de 3,1% no acumulado do 1º quadrimestre, com a comercialização de 63,5 mil cotas. O volume de créditos disponibilizados também caiu, 5,3%, fechando em R$ 7,18 bilhões. Por fim, nos quatro primeiros meses do ano, o número de contemplações cresceu 6,4%, chegando a 24,8 mil, e o volume de créditos disponibilizados alcançou R$ 2,47 bilhões, alta de 6,9%.

Consórcio de eletrônicos: a comercialização de 4,18 mil novas cotas gerou resultado positivo para esse segmento no 1º quadrimestre, alta de 8,6%. Já o volume de créditos comercializados se mostrou estável, com R$ 19,13 milhões acumulados no período. Entretanto, os outros indicadores registraram queda: contemplações caiu 7,7%, chegou a 2,89 mil, e o volume de créditos disponibilizados fechou em R$ 15,43 milhões, queda de 7,8%. Em abril, o número de participantes ativos fechou em 27,3 mil, menos 14,7%, e o tíquete médio ficou em R$ 4,6 mil, retração de 8%, ambos em comparação ao mesmo mês de 2015.

Consórcio de serviços: o segmento registrou crescimento em todos os indicadores analisados, sendo o mais expressivo o volume de créditos comercializados, que acumulou no período R$ 24,01 milhões, alta de 40,5% em relação ao 1º quadrimestre de 2015. A venda de novas cotas cresceu 31%, com a comercialização de 3,8 mil cotas, o volume de créditos disponibilizados se expandiu em 20,2%, atingindo R$ 17,27 milhões, e o número de contemplações cresceu 20,1%, com 3,1 mil consorciados que tiveram a oportunidade de contratar serviços. Em abril, o número de participantes ativos aumentou 23,6%, totalizando 33 mil consorciados, e o tíquete-médio cresceu 3,4%, chegando a R$ 6,1 mil.

Sistema de Consórcios em geral

Veja os números gerais do?Sistema de Consórcios de janeiro a abril de 2016, em comparação com o mesmo período de 2015:

Participantes ativos consolidados?(consorciados em grupos em andamento)

– 7,12 milhões (abril/2016)
– estável

Vendas de novas cotas?(novos consorciados)

– 680,6 mil (janeiro-março/2016)
– retração: 12,8%

Volume de créditos comercializados

– R$ 23,02 bilhões (janeiro-abril/2016)
– retração: 17,1%

Tíquete médio geral?(valor médio da cota no mês)

– R$ 35,3 mil (março/2016)
– retração: 3,8%

Contemplações?(consorciados que tiveram a oportunidade de comprar bens)

– 469,8 mil (janeiro-abril/2016)
– retração: 1,9%

Volume de créditos disponibilizados

– R$ 14,01 bilhões (janeiro-março/2016)
– crescimento: 2,8%

Fonte: ABAC

Tags:Vantagens do consórcio